15 de abril de 2008

Coluna 5



Eu não acredito em Nardoni.
O crime que assola o Brasil de novos opinantes do Direito Penal é um “Richtoffen” remasterizado.
A filha mata o pai, o pai mata a filha.
Eu não acredito em Isabela, Suzanne e nem em Alexandre.
O Brasil angustia por “crimes que chocam o país”.
O Brasil gosta de crimes de aborto. Do médico pedófilo.
Querem saber? Não ligo pra Isabela. Não ligo pro João Hélio.
Quero fazer da minha infelicidade e desilusão algo que chame a atenção das câmeras e vire o centro das atenções brasileiras.
Quero me encontrar com algum assassino de ente próximo e ser a estrela do domingo no Fantástico. Esses são, enfim, o pensamento enrrustido dos “assassinos estrelas”?
Porque as clínicas de aborto seriam diferentes de Isabela, João, filha, pai?
Porque somos a favor do assassino in útero, mas nos revoltamos contra o out útero?
Porque nós julgamos capazes de julgar Deus e o mundo, em nome da fé, da moral, dos bons costumes, se julgamos a todos e quebramos nossas caras com nossos conceitos errôneos?
Porque gastamos nosso tempo fazendo pressão para reformas absurdas em nosso código penal, se não entendemos nada de direito penal?
Porque não entendemos que matar uma criança em uma barriga e fora dela não pode ser a mesma coisa?
Isabela foi abortada. Em uma clínica clandestina, sua janela.
Seu aborto, ilegal como os demais, nos choca por abandonar a surdina e espancar as telas de nossos televisores, socando a nossa cara com algo para nos preocupar e discutirmos enquanto tomamos cerveja.
João Hélio foi abortado por pessoas que não gostamos.
Somos a favor das mães arrependidas até certo ponto, depois, não toleramos a fraqueza humana, como uma forma de desprezarmos a nos mesmos.
Somos intolerantes.
Mas, graças a Deus, Deus nos concebeu com a dádiva da memória curta.


Ass.: Regies Celso

2 comentários:

Diogo disse...

Tinha uma visão detorpada desse caso, achava um absurdo a morte da izabela, mas pensando no que você escreveu, que diferenca tem o assassinato in utero e out utero!!? A morte dela choca, mas damos mais importancia a isso do que a uma clinica ilegal de aborto que é a mesma coisa... O negócio é que botamos os "assassinos estrelas" no pedestal, enquanto deixamos varios por ai a solto.. e só pra lembrar, todos somos assassinos, quantas criancas ja matamos de dengue por causa de nossa preguiça?? Não é uma só, na verdade fazemos uma chacina, morrem varias por dia por culpa nossa....Muito bom texto Regies, muito mesmo!!! Pbns...

Cristiane disse...

A unica coisa que posso lhe dizer é MEUS PARABENS... afinal são poucos nesse mundo que tem coragem de expressar tamanha verdade.
Adoro ler seus textos.
Cris Rosa ;)