26 de outubro de 2007

Teoria Descontraída


Nunca entendi muito bem a áurea de um xaveco.
Ok. Beleza, todos concordam que um caso clássico como o Dhomini dando um malho na Sabrina Sato foi a arte do gogó.
No entanto, acho extremamente válido alguns diálogos: Vamo? Vamo!!
Enfim, a sedução é uma preliminar de uma preliminar, por isso que a algumas pessoas perdem o tesão por outras depois de terem algo com elas.
Foi tão difícil, tão sedutor, tão tudo, que a expectativa foi melhor do que o resultado.
Primitivo até.
O Pavão macho tem grandes penas, lindas e tudo mais para conquistar a Pavoa fêmea, que cá entre nós, mais parece uma galinha detonada. O Leão tem uma juba enorme, enquanto a Leoa é um gato crescido.
O Homem não.
A Mulher é muito mais charmosa, mais elegante, tem muito mais domínio de seu corpo.
O Homem não tem nada disso. Homem quando fica adolescente, a voz fica uma merda, o cara fica desengonçado, fica tudo esquisito.
A Mulher não, já tá tudo OK!
É algo até cretino. É semelhante à indignação pelo fato do Pavão macho ser o par da Pavoa.
Então o cara tem que fazer alguma coisa, nada vai melhorar.
Foi aê que alguém inventou o xaveco, que se assemelha a juba, as penas...
Só que nos humanos saiu de forma grotesca. Poxa, tudo bem, que nós dominamos a fala, mas o Pavão não precisa "falar" nada pra Pavoa. Ele é foda, e é isso mesmo. O Leão idem.
O Homem não. Esse tem que convencer a Mulher de uma coisa que está obvia que ele não é.
Tem que se dedicar ao papo furado naquela preliminar da preliminar que, tudo bem, dá certo e faz parte da nossa cultura social.
Mas interesse não devia ter explicação. Isso é inexplicável.
"Olha só, te achei mô gatinha tá ligado?"
Deve ser broxante.
Aquele momento. Olhei. Espetáculo.
Tem que explicar?
Pensamento: Bem, vou começar por aquelas perguntinhas cretinas e básicas, depois vou tentar faze-la sorrir e partir pro abraço.
Diálogos explicitamente com segundas intenções deviam ser mais conclusivos para a sedução não ser esgotada no primeiro ato e sim se estender durante os demais. É muito mais interessante a sedução durante uma relação (seja ela qual for) do que na pré-relação.
Acredito ser por isso que namoros e casamentos acabam.
A sedução foi totalmente esgotada durantes os 20 minutos de papo furado de xaveco.
Isso me deixou fluir uma teoria que casamentos não devem ser realizados depois de namoros longos.
Casamento tem que ser no furor da Paixão, quando está tudo no mais alto nível, intenso. Casamento tem que ser vivo, morar junto tem que ser arrebatador. Depois de 10 anos de namoro não haverá surpresas, não haverá nada diferente, nem entusiasmante.
O Homem inverte tudo.
O Pavão é muito mais legal.

Ass: Pedro Gazzinelli.

2 comentários:

Diogo disse...

Cara, de longe esse texto é um dos seus melhores, fico muito doido... .curte demais............ Pbns mesmo... abços

Renner disse...

Isso me lembrou o xaveco de John Nash... hahahha ...em Uma Mente Brilhante ...
hahahhah