23 de janeiro de 2008

Gesticule


Lembro-me de todas as suas risadas que me enchem de esperança para que eu acorde vendo elas bem próximas de mim.
Eu saboreio todas elas, já que gosto de sentir o gosto das coisas.
Você, assim como eu imaginava, me entretem com seus gestos que nada significam, mas eu fantasio situações para que eles me atendam da maneira que eu melhor entender.
Leve.
Minhas recordações não me remetem a você, mas sempre me policio para que você se torne parte das minhas recordações, vivas ou não, para que seu rosto não se torne apenas mais uma lembrança cinza, que eu não conseguiria mais distinguir das demais.
No entanto, seus gestos são apenas os mesmos, e sou eu quem tento transformá-los em distintos para que, dentro de mim, você seja diferente.
Gesticulando como as demais, eu me vanglorio de ter nos meus braços os mais belos gestos que já vislumbrei.
Os seus, e os iguais aos seus, mas que serão sempre diferentes dentro de mim.

Ass: Pedro Gazzinelli

Um comentário:

Pedro, Diogo e Regies Celso. disse...

Esse ta sua cara, esse ta bacana.. PBNS SOCIO!!!