18 de maio de 2007

Desabafo de uma cadeira amassada.

Não me conte dos beijos que você deu em outro porque isso não me interessa.
Finja que você me ama mais do que tudo, e loucamente apenas por um dia para que minha ilusão se complete com uma alegria infinita.
Chore falsamente na minha frente para que eu me sinta imensamente amado por você.
Me mostre fotos onde você não está sorrindo, porque assim eu tenho a falsa ilusão de que você está triste.
Odeio ver você sorrindo sem mim.
Exponha para todos que você é minha sem culpa e sem pesares, se entregando completamente e falsamente.
Corra para os meus braços quando me vir para que eu tenha a impressão de que você me adora.
Minta para mim, até que eu tenha a completa certeza que é verdade.
Deixe eu me iludir com seu falso amor, porque só assim eu sou feliz.
Me deixe te amar loucamente e tente me enganar loucamente.
Me faça uma surpresa, me dê um presente, me dê você, faça qualquer coisa que demonstre que você se importa.
Apareça de repente na minha casa, quebre minha rotina, me faça sair desse tédio, faça sexo comigo em local público para que eu sinta alguma adrenalina e não esse peso morto que carrego em minha alma.
Me reanime.
Me ame, seja você quem for.

Ass: Pedro Gazzinelli

Um comentário:

Lira Turrer disse...

"Minta para mim, até que eu tenha a completa certeza que é verdade." Muito bom isso! Ótimo texto!
Beijos