2 de setembro de 2008

Pensamentos de um louco



O porque de tanta pergunta em vão? Tô cansado de explicar minha ótica retardada e ímpar para todos, sou assim, penso assim, ajo assim, enfim, vivo assim!!!! Chega.
Vivi, aprendi, fui sendo moldado, das pancadas da vida até o mais complexo livro de física quântica. Pronto, foi eu que fiz tudo sozinho, e o sozinho como dizem deixa as pessoas loucas.
Sempre escuto que o que eu penso é nada a ver, será que o que penso é viajado demais? Ou será que apenas tenho uma percepção diferente e molestada da dos outros?
De alucinações intelectuais vivo minha vida, bem manso, traçando a próxima coisa nada a ver que vai fazer você ficar chocado.
Quantos porquês tive que perguntar para ser indagado com o porque de alguém! Foi árduo o trabalho, cansativo, enfiei a cara nos livros enquanto você se embriagava de vodka cara na casa de qualquer um.
Serei considerado intelectual por ser um pseudo-gênio? Difícil entender o que eu escrevi agora? É só você se esforça que vai.
Por fim, quem sabe na próxima primavera serei deixado com os meus pensamentos de louco.
Porque?
Não me pergunte agora, um dia volto e te explico isso!

Ass: Diogo Coelho

2 comentários:

IronDoll disse...

Nao sei, Diogo...ha uma identificaçao com esse post. Tambem me sinto assim muitas vezes. E o fato de ser moldado e pensar demais e as vezes, falar aquilo que se pensa pode sim assustar as pessoas. Nao q elas nao pensem, mas talvez nao pensem ou nao entendem aquilo q quis dizer e, com isso, somos taxados de loucos, insanos ou desequilibrados. Perguntar pq eles nao entendem eh soh mais uma questao ao meio de tantas outras...

(desculpe, estou sem acentos!)

Daniel disse...

"intellectual hallucinations".. I kind of like that.

(esqueci como escrever em protugues)